Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Bolsas de plasma da "Operação Puerto" conservadas para possível futuro julgamento

Lusa

  • 333

Madrid, 30 abr (Lusa) -- A juíza da "Operação Puerto" recusou entregar às autoridades desportivas as bolsas de plasma e sangue intervencionadas pelo médico Eufemiano Fuentes, ordenando que se conservem parte das mesmas para julgamento futuro do seu sócio, o hematólogo José Luis Merino.

No passado dia 23 de janeiro, dias antes do início da audiência, a magistrada Julia Patricia Santamaria acordou excluir da mesma Merino, já que padece da doença de Alzheimer, mas hoje ordenou que se conservasse uma "amostra suficiente" das provas até uma resolução definitiva sobre a sua participação no caso, "ou porque recupere a saúde, ou pela prescrição dos factos".

A sentença notificada hoje estabelece que Merino irá recuperar os objetos pessoais que lhe foram retirados, com "exceção do talão do restaurante com anotações chave no seu verso, que será anexado ao caso até ao seu final".