Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Bolívia: Evo Morales contesta falta de critica da Comissão Interamericana dos Direitos Humanos aos EUA

Lusa

  • 333

Cochabamba, Bolívia, 04 jun (Lusa) -- O presidente da Bolívia, Evo Morales, considerou domingo que se a Comissão Interamericana dos Direitos Humanos não vigiar aqueles direitos também nos Estados Unidos é melhor desaparecer.

Falando na abertura da Assembleia-Geral da Organização de Estados Americanos, Evo Morales sublinhou que a Comissão, que os seus aliados do Equador e Venezuela pretendem também alterar, "apenas vê o problema dos Direitos Humanos em alguns países onde o presidente e o Governo não partilham as políticas do Governo dos Estados Unidos".

"Nesta refundação da Organização de Estados Americanos é importante a universalização da jurisdição da comissão de Direitos Humanos, para supervisionar a aplicação dos Direitos Humanos não apenas na América Latina, mas também nos Estados Unidos porque se assim não for o melhor é que desapareça", afirmou.