Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Bolívia considera "difícil" encerrar crise diplomática com a Europa

Lusa

  • 333

Nova Iorque, 06 ago (Lusa) -- O ministro dos Negócios Estrangeiros da Bolívia, David Choquehuanca, disse à Efe que é "difícil" para o seu país dar por encerrada a crise diplomática com a Europa, após o incidente com o avião do Presidente Evo Morales em julho.

"Aceitamos as desculpas, mas não chega", assegurou.

No regresso à Bolívia a partir da Rússia, no início de julho, o Presidente boliviano Evo Morales teve de ficar mais de 13 horas em Viena, porque a Itália, França e Portugal revogaram a autorização para aterrar nos respetivos territórios sob a suspeita de que o ex-consultor da Agência de Segurança Nacional norte-americana Edward Snowden estaria a bordo do avião presidencial, segundo denunciaram as autoridades bolivianas.