Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Bloco de Esquerda questiona CMVM e Banco de Portugal sobre produtos financeiros do BES

Lusa

  • 333

Lisboa, 18 mar (Lusa) -- O Bloco de Esquerda (BE) questionou hoje o Banco de Portugal e a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) acerca da venda de produtos financeiros pelo BES "em desrespeito pelas regras do regulador".

As questões do BE referem-se à manchete de hoje do Público, segundo a qual o Banco Espírito Santo (BES) "vende obrigações a grandes clientes sem respeitar as regras", contornando, de acordo com o jornal, a "limitação de juros nos depósitos" e oferecendo "taxas elevadas a grandes clientes, através de operações em cuja base estão contratos que não cumprem as normas".

"Para o grupo parlamentar do Bloco de Esquerda esta conduta é extremamente grave e preocupante. Estratégias semelhantes estiveram na base das fraudes de instituições financeiras como o BPN e o BPP. A transparência e a boa-fé nas relações entre as instituições financeiras e os cidadãos nunca devem ser violadas, caso contrário colocam em causa a estabilidade e a confiança da população no setor bancário", escrevem os deputados Pedro Filipe Soares e Ana Drago.