Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Birmânia: Nobel da Paz deu esperança a Aung San Suu Kyi para continuar combate

Lusa

  • 333

Oslo, 16 jun (Lusa) -- A opositora birmanesa Aung San Suu Kyi declarou hoje que receber o prémio Nobel da Paz em 1991, quando estava em prisão domiciliária, lhe deu a esperança para continuar o seu combate e "abriu uma porta" no seu coração.

No discurso de aceitação do Nobel, 21 anos depois, Suu Kyi considerou que o comité que a premiou "estava a reconhecer que os oprimidos e isolados na Birmânia também faziam parte do mundo, estava a reconhecer a unidade da Humanidade".

"Para mim, receber o prémio Nobel da Paz significa que estendo as minhas preocupações em relação à democracia e os direitos humanos além das fronteiras nacionais [...]. O prémio Nobel da Paz abriu uma porta no meu coração", disse Aung San Suu Kyi.