Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Bento XVI teme que em tempos de crise a saúde se torne num direito de apenas alguns

Lusa

  • 333

Vaticano, 17 nov (Lusa) - O papa Bento XVI pediu hoje que em tempos de crise económica se evite pensar na saúde como uma mercadoria, temendo que esta se torne num direito de apenas alguns.

Numa mensagem dirigida aos membros do Conselho Pontifício dos trabalhadores de saúde, hoje recebidos em audiência papal, citada pela agência Efe, Bento XVI mostrou assim preocupação relativamente aos tempos de crise económica, que estão a levar "à diminuição de recursos disponíveis para o setor da saúde".

O papa exortou assim os hospitais e as estruturas de assistência que evitem que "a saúde deixe de ser um bem universal, que se deve assegurar e defender, para passar a ser uma mera mercadoria, sujeita às leis do mercado e reservado apenas a alguns".