Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Bento XVI denunciou hoje o homem atual que recusa Deus e está cheio de si

Lusa

  • 333

Cidade do Vaticano, 24 dez (Lusa) -- O papa Bento XVI denunciou hoje o homem atual que recusa Deus, que apenas se venera a si próprio e que está cheio de si, não havendo espaço algum para Deus.

O pontífice disse ainda que, desta forma, ao homem atual, "tão pouco lhe resta espaço para os pobres, os estrangeiros, os excluídos, os emigrantes e os refugiados".

O papa fez estas declarações perante os milhares de fiéis que assistiam, na basílica de São Pedro, no Vaticano, à Missa do Galo que, este ano, como nos anteriores três, foi celebrada antes da meia-noite, conforme a tradição, por causa da fadiga de Bento XVI, com quase 86 anos.