Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

BE: Francisco Louçã desafia Governo a cortar nos juros que paga à troika para compensar subsídios

Lusa

  • 333

Monte Gordo, 08 jul (Lusa) -- O coordenador do Bloco de Esquerda (BE), Francisco Louçã, apontou hoje o corte nos juros como alternativa que o Governo deve seguir para substituir a poupança gerada pela suspensão do 13.º e do 14.º mês, num comício no Algarve.

O líder do BE discursou hoje em Monte Gordo para várias dezenas de pessoas e respondeu ao desafio do primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, que no sábado pediu à oposição para apresentar alternativas a essa poupança, na sequência da decisão do Tribunal Constitucional de declarar inconstitucional o corte nos subsídios de férias e Natal.

"O que incomoda é a injustiça, a desigualdade, é dizer a uma reformada, que descontou toda a vida para receber uma pensão de 500 euros, que vai pagar com impostos, com cortes nos subsídios, cortes na sua vida, para que haja um buraco ser cada vez maior", disse Louçã, referindo-se aos números da execução orçamental do primeiro trimestre, que apontam para um défice superior a sete por cento.