Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

BE: Estado "tem de mandar" nos bancos onde injetou dinheiro e orientá-los para economia - Louçã

Lusa

  • 333

Lisboa, 19 jul (Lusa)- O coordenador do BE, Francisco Louçã, defendeu hoje que o Estado "tem de mandar" nos bancos que apoiou financeiramente e desenvolver uma "política nacional para o crédito", orientada para a economia e para o emprego.

"Para citar uma antiga ministra das Finanças que todos bem conhecem se é verdade que quem paga manda, então a República Portuguesa tem de mandar nesses bancos, pelos quais pagou quatro vezes o seu valor", afirmou o líder bloquista, numa alusão a declarações da ex-líder do PSD Manuela Ferreira Leite.

Francisco Louçã, que discursava em Lisboa, num jantar para assinalar o fim de sessão legislativa, acusou o Governo de ter levado a cabo "uma nacionalização pateta" no BPI e no BCP, que "só traz para o contribuinte o esforço, o risco e o prejuízo e nenhuma obrigação da responsabilidade pelo crédito, pela economia, pelo emprego".