Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

BE acusa Cavaco Silva de "ser inconsequente" ao promulgar Orçamento

Lusa

  • 333

Lisboa, 01 jan (Lusa) -- O Bloco de Esquerda acusou hoje o Presidente da República de "ser inconsequente" ao promulgar o Orçamento do Estado, apesar de ter dúvidas sobre a constitucionalidade, considerando que Cavaco Silva é também "o rosto da crise e da austeridade".

"O senhor Presidente da República assume o falhanço do programa da 'troika', assume que o caminho que é prosseguido pelo Governo de Pedro Passos Coelho e Paulo Portas é o caminho de sacrifícios desiguais, de recessão brutal e de austeridade que mata a economia, mas a verdade é que o sr. Presidente é depois absolutamente inconsequente porque promulgou o Orçamento do Estado", criticou a coordenadora do BE Catarina Semedo, em declarações à Lusa, numa reação à mensagem de Ano Novo de Cavaco Silva.

Para Catarina Martins, se o Presidente da República "reconhece dúvidas na constitucionalidade" do Orçamento do Estado para 2013 deveria tê-lo enviado para o Tribunal Constitucional (TC) antes de o promulgar e não suscitar a fiscalização sucessiva do diploma, como hoje anunciou que irá fazer.