Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Basílio Horta critica "situação intolerável" no hospital de Amadora-Sintra

Lusa

Sintra, Lisboa, 29 dez (Lusa) - O presidente da Câmara de Sintra, Basílio Horta (PS), classificou como "intolerável" o caos nas urgências do Hospital Fernando Fonseca (Amadora-Sintra), lamentando que o Ministério da Saúde ainda não tenha assinado os protocolos para quatro novos centros de saúde.

"O que está a acontecer é de uma grande gravidade para aquela zona e também para Sintra", afirmou hoje à agência Lusa o presidente da autarquia, salientando que, quando o hospital de Amadora-Sintra foi construído, "Sintra tinha cerca de 300 mil habitantes, hoje tem inscritas no serviço de saúde 427 mil pessoas".

O tempo de espera nas urgências do Hospital Fernando Fonseca normalizou nas últimas horas, depois de ter chegado a ser de 22 horas entre 25 e 27 de dezembro, disse hoje o porta-voz da unidade hospitalar.