Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Bank of China traz concorrência com "financiamento competitivo" - Pedro Reis

Lusa

  • 333

Lisboa, 01 jul (Lusa) - O presidente da AICEP considera que a entrada do Bank of China em Portugal vai trazer concorrência às taxas de juro praticadas na banca, tendo em atenção, no entanto, que essa é uma política que caberá à instituição chinesa.

O estabelecimento do Bank of China em Lisboa permitirá um "enorme avanço para conhecimento das empresas portuguesas e a perceção da qualidade das nossas empresas, da nossa banca e dos nossos balanços", disse Pedro Reis, que falava aos jornalistas à margem da cerimónia de abertura no Centro Cultural de Belém da sucursal da instituição chinesa em Portugal.

Questionado se a entrada do Banco da China poderia baixar as taxas de juro do financiamento às empresas em Portugal, o presidente da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) lembrou que essa é uma questão que caberá à instituição financeira chinesa, mas alertou que poderá "funcionar como um parceiro para viabilizar operações no estrangeiro", acrescentando que "uma das armas da política internacional da China, e muitíssimo bem, é a capacidade de agregar aos seus projetos um financiamento competitivo".