Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Bancos portugueses deverão passar no teste do BCE - economistas

Lusa

  • 333

Lisboa, 23 out (Lusa) -- Os bancos portugueses não deverão 'chumbar' na avaliação que o Banco Central Europeu (BCE) vai fazer aos seus balanços, disseram os economistas contactados pela Lusa, que no entanto preveem que seja necessário um aumento das provisões.

O Banco Central Europeu divulgou hoje os detalhes das avaliações que vai fazer a 130 bancos europeus, dos quais quatro portugueses - BPI, BCP, Caixa Geral de Depósitos e Grupo Espírito Santo (que detém o BES) --, que começam já em novembro e terminam em outubro de 2014.

A avaliação do BCE ao sistema bancário europeu será composta por três fases: uma análise à qualidade do balanço dos ativos dos bancos (à data de 31 de dezembro deste ano), uma análise dos principais riscos que se colocam a cada entidade (seja de liquidez, alavancagem ou financiamento) e testes de 'stress'. O BCE ainda não divulgou os cenários de tensão a que os bancos serão sujeitos nos testes de resistência (como degradação da economia e exposição à dívida pública), mas já informou que vai exigir um rácio de capital mínimo 'core tier 1' (segundo os critérios de Basileia III) de 8%.