Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Bancos europeus ainda apresentam riscos sistémicos - Análise Royal Bank of Scotland

Lusa

  • 333

Londres, 21 jul (Lusa) - Os grandes bancos europeus precisam de diminuir o volume de negócios, para garantir que o Continente consiga sobreviver a outra crise financeira, segundo uma análise do Royal Bank of Scotland (RBS) citada hoje no Financial Times.

Os analistas do banco britânico consideram que há diversas instituições financeiras europeias que ainda apresentam um risco sistémico, ou seja, a sua falência pode fazer implodir o sistema, um fenómeno conhecido como "too big to Fail" e que serviu de principal argumento para o resgate financeiro ("bailout") às grandes instituições norte-americanas, que tiveram um papel crucial na crise hipotecária que evoluiu para uma crise financeira e acabou por arrastar o mundo para uma crise económica.

Os economistas do RBS dizem que os balanços devem diminuir 2,7 biliões de euros até 2016, para que sejam "sustentáveis", sendo que os ativos do setor andam pelos 33 biliões de euros, ou seja, três vezes e meio o PIB de toda a zona euro.