Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Bancos alimentares espanhóis recusam ordenados do dia de greve dos deputados do PSOE

Lusa

  • 333

Madrid, 03 nov (Lusa) -- A Federação Espanhola de Bancos Alimentares (FESBAL) recusou hoje a iniciativa do PSOE que sugeriu aos seus deputados que abdiquem do ordenado referente ao dia da greve geral a favor de bancos alimentares, sugerindo que entreguem a outras instituições.

Numa nota hoje enviada, citada pela agência noticia espanhola EFE, a FESBAL pede ao Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) e aos restantes partidos políticos que "se abstenham de levar a cabo iniciativas que corporativamente podem implicar qualquer tipo de ligação, ainda que circunstancial", com os bancos alimentares, que se definiram, por decisão unânime dos voluntários que os integram, como "apolíticos e laicos".

Ainda que considerem a iniciativa dos socialistas espanhóis como "inspiradora das melhores das intenções", a Fesbal prefere, segundo o seu presidente, José Antonio Busto, "não se ver implicado nem direta nem indiretamente em atividades partidárias de qualquer tipo".