Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Banco suíço admite que ajudou norte-americanos ricos a fugir ao fisco

Lusa

  • 333

Nova Iorque, 03 jan (Lusa) -- O banco suíço Wegelin declarou-se hoje culpado de facilitar a fuga ao fisco a cidadãos dos EUA, pelo que vai sofrer uma sanção de 74 milhões de dólares (57 milhões de euros), noticia a agência Efe.

Um dos administradores, Otto Bruderer, em representação do banco, declarou-se culpado a um juiz de ocultar ao fisco norte-americano (IRS, na sigla em inglês) mais de 1,2 mil milhões de dólares depositados em contas secretas na Suíça, bem como os rendimentos gerados por essas contas, entre 2002 e 2011.

Pela informação divulgada pela procuradoria federal do Distrito Sul de Nova Iorque ficou também a saber-se que a sentença será conhecida a 04 de março, com o procurador Preet Bharara a destacar que esta é a primeira vez que um banco estrangeiro se declara culpado por violar as leis fiscais dos Estados Unidos da América (EUA).