Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Banco Mundial quer mercado de carbono global para combater alterações climáticas

Lusa

  • 333

Lisboa, 26 jan (Lusa) -- O presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, instou os governos a criarem um mercado de carbono global, numa altura em que os efeitos das alterações climáticas começam a ameaçar os países mais pobres.

Num relatório publicado em novembro, o Banco Mundial afirmava que o planeta arrisca "mudanças cataclísmicas" causadas por vagas de calor extremas, aumento do nível do mar e destruição das reservas de alimentos à medida que se dirige para um aquecimento de quatro graus celsius este século.

"Eu gostaria de ver os governos a empenharem-se num mercado de carbono", afirmou o responsável numa entrevista à Bloomberg, no âmbito do Fórum Económico Mundial, que decorre numa estância de Ski em Davos, na Suíça.