Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Banco de células: Privados pagavam a profissionais de saúde para promover os seus serviços - ex-diretora Lusocord

Lusa

  • 333

Lisboa, 03 out (Lusa) - A ex-responsável do banco público de células do cordão umbilical denunciou hoje casos de profissionais de saúde e hospitais públicos que recebem dinheiro de bancos privados para promoverem os seus serviços junto das grávidas.

"Há profissionais que recebem dos bancos privados [de células do cordão umbilical] entre 800 a mil euros por mês", declarou Helena Alves, contando ainda que a publicidade do banco público "desaparecia toda dos hospitais, restando apenas a informação prestadas pelas empresas privadas.

Estas declarações foram feitas aos deputados na comissão parlamentar de Saúde, onde Helena Alves foi ouvida para prestar esclarecimentos sobre a situação do banco público, depois de ter cessado funções como responsável e de as colheitas terem sido suspensas.