Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Azulejos: Câmara de Lisboa está a fazer levantamento de património em espaço público

Lusa

  • 333

Lisboa, 02 dez (Lusa) -- A Câmara Lisboa está a fazer o levantamento dos azulejos existentes no espaço público e planeia criar um Banco do Azulejo, à semelhança do existente no Porto e que permite salvaguardar materiais para os devolver à cidade gratuitamente.

"A Câmara Municipal de Lisboa, através do Programa de Investigação e Salvaguarda do Azulejo de Lisboa (PISAL), está a fazer o inventário, estudo, proteção e salvaguarda do património azulejar em espaço público da cidade", disse à agência Lusa a coordenadora daquele programa, tutelado pelo Departamento de Património Cultural, da Direção Municipal de Cultura da autarquia, Teresa Bispo.

A responsável acrescentou que o levantamento, "feito rua a rua, edifício a edifício e jardim a jardim" começou na Madragoa, a zona piloto, onde "foram testados os instrumentos de registo". Naquela zona, de acordo com documentação da autarquia a que a Lusa teve acesso, foram contabilizados 808 edifícios, 170 destes azulejados.