Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Autoridades judiciais dos EUA suspenderam execução de portador de defiência mental

Lusa

  • 333

Washington, 20 fev (Lusa) -- As autoridades judiciais dos Estados Unidos suspenderam hoje a execução de um homem portador de deficiência mental, revelou o advogado do condenado minutos antes da hora prevista para a execução.

Warren Hill, condenado à morte em 1990 por ter morto outro recluso, já estava sedado quando os seus advogados obtiveram a notificação do tribunal de recurso de Atlanta, na Geórgia, que suspendeu a execução prevista para as 19:00 locais (00:00 de quarta-feira em Lisboa).

Brian Kammer, advogado do condenado, explicou ao diário Atlanta Journal-Constitution que a suspensão ficou a dever-se a dois motivos: a dúvidas sobre se o tipo de injeção letal está de acordo com as leis da Geórgia, no caso assumidas pelo tribunal estatal, e pela reclamação da defesa que Hill é incapacitado mental, aceite pelo tribunal federal.