Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Automóvel: Presidente francês considera despedimentos na Peugeot Citroen inaceitáveis e exige renegociação

Lusa

  • 333

Paris, 14 jul (Lusa) -- O presidente de França, François Hollande, considerou hoje que o plano que prevê a supressão de 8.000 postos de trabalho na Peugeot Citroën é inaceitável e que tem de ser renegociado.

"O plano não é aceitável, tem de ser renegociado", disse François Hollande, durante uma entrevista com os canais de televisão TF1 e France 2 no dia da Bastilha, um acontecimento tradicional na vida política francesa, mas que foi suspenso durante o período em que Nicolas Sarkozy se manteve como chefe de Estado francês.

O atual presidente adiantou ainda que "o Estado não vai deixar isto acontecer", em referência aos despedimentos anunciados pela Peugeot na quinta-feira.