Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Autárquicas: Ausência de coligação dos partidos de esquerda no Porto criticada

Lusa

  • 333

Porto, 01 jul (Lusa) - A Renovação Comunista e o Movimento de Intervenção e Cidadania criticaram hoje que os partidos de "esquerda" não tenham formado uma coligação para as eleições à Câmara do Porto, considerando que este é "um mau serviço prestado à democracia".

Num comunicado enviado hoje às redações, o vereador do PS à Câmara do Porto Manuel Correia Fernandes, pelo Movimento de Intervenção e Cidadania (MIC) -- Porto, e José Cavalheiro, pela Renovação Comunista (RC) -- Porto, começam por questionar o porquê de três candidaturas de esquerda à Câmara do Porto, considerando que com "catástrofe social" que assolou o Porto se esperava que "as lógicas partidárias fossem ultrapassadas" nas próximas eleições autárquicas.

Segundo o comunicado, foi promovido pelo RC um debate, em janeiro deste ano, onde participaram MIC, PS e BE -- não tendo o PCP respondido ao convite - onde "Manuel Pizarro, que ainda não formalizara a candidatura à Câmara do Porto, demonstrou abertura para um entendimento das forças à esquerda assumindo fazer contactos com o PCP e o BE, disponibilidade que foi mantida até ao presente".