Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Autárquicas: Ajuda externa até podia ser chamada "pífaro" - Jerónimo de Sousa

Lusa

  • 333

Guimarães, 24 set (Lusa) - O secretário-geral do PCP reforçou na segunda-feira a necessidade de "rasgar" o acordo de auxílio económico-financeiro, ao qual, no seu entender, até se pode chamar "pífaro", e promoveu a ideia de aumentar os rendimentos dos portugueses.

"Chamem-lhe segundo resgate, programa cautelar, chamem-lhe um pífaro se quiserem, porque o que querem é manter o país na cadeia, impedir a sua libertação, o seu desenvolvimento e crescimento, visando apenas o empobrecimento de Portugal", afirmou Jerónimo de Sousa num comício noturno, em Guimarães, no âmbito da campanha eleitoral para as autárquicas do dia 29.

Na quarta-feira passada, grupo parlamentar comunista apresentou na Assembleia da República um projeto de resolução visando o aumento imediato do salário mínimo nacional para 515 euros e uma subida progressiva até aos 600 euros no final de 2014.