Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Austrália: Mais de 2.500 cientistas de todo o mundo apelam a maior proteção dos corais

Lusa

  • 333

Sidney, Austrália, 09 jul (Lusa) -- Mais de 2.500 cientistas de todo o mundo pediram hoje na Austrália medidas urgentes para fazer face aos danos causados nos ecossistemas de corais do planeta devido ao aumento da temperatura dos oceanos, à poluição ou à exploração irracional.

O grupo instou "os governos a garantir o futuro dos recifes de coral através de ações globais destinadas a reduzir as emissões de CO2 e outros gases poluentes e a melhorar as medidas de proteção a nível local", segundo a Declaração de Consenso sobre as Mudanças Climáticas e Recifes de Coral.

Este documento foi tornado público hoje por ocasião da abertura do XII Simpósio Internacional sobre Recifes de Coral que decorre até sexta-feira na cidade australiana de Cairns. O evento conta com a participação de especialistas de 80 países, entre os quais Portugal, Espanha, Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Panamá e Venezuela.