Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Austrália: Funcionária de organização humanitária "livre" para deixar a Líbia

Lusa

  • 333

Sidney, Austrália, 30 set (Lusa) -- O Governo australiano anunciou hoje ter garantido a saída da Líbia de uma trabalhadora humanitária, impedida de deixar o país devido a uma alegada investigação a uma agressão sexual envolvendo um alto quadro líbio.

Alexandra Bean, funcionária australiana da Organização Internacional para a Migração, ficou com o passaporte confiscado e foi impedida de deixar a Líbia, após de ter sido interrogada pela polícia.

Segundo membros da sua família, a australiana recusou-se a assinar uma declaração em árabe depois do interrogatório, alegadamente relacionado com a investigação de uma agressão sexual envolvendo um alto funcionário da Saúde líbio.