Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Austeridade: UGT diz que novas medidas são inconstitucionais...

Lusa

  • 333

Lisboa, 17 set (Lusa) - O secretário-geral da UGT apelou hoje ao Presidente da República para "tornar claro" que as medidas de austeridade anunciadas pelo Governo "são claramente inconstitucionais", considerando que o Orçamento para 2013 deve ser submetido ao crivo do Tribunal Constitucional (TC).

"Depositamos grandes esperanças na magistratura de influência do senhor Presidente da República, aliás, foi ele também que teve um papel decisivo na assinatura do compromisso tripartido para o crescimento, competitividade e emprego e acho que neste momento o senhor Presidente da República tem um papel decisivo", afirmou João Proença aos jornalistas, no final de um encontro entre os parceiros sociais subscritores do acordo tripartido e Cavaco Silva, no Palácio de Belém.

O líder da UGT disse ainda ter manifestado ao chefe de Estado a "clara rejeição das medidas anunciadas pelo Governo", que são "desproporcionadas e inaceitáveis sob todos os pontos de vista".