Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Austeridade: Presidente das Misericórdias diz que famílias vão ficar "muitíssimo pior" em 2013

Lusa

  • 333

Lisboa, 09 set (Lusa) - O presidente da União das Misericórdias Portuguesas disse hoje estar "muito pessimista" para 2013, ano que deverá ser "particularmente difícil" para o setor social e para as famílias, que vão ficar "muitíssimo pior" depois das medidas anunciadas.

Depois do anúncio da decisão do primeiro-ministro de agravar a austeridade, na sexta-feira, "fiquei muito preocupado porque nas Misericórdias sabemos que as famílias estão muitíssimo esticadas", referiu Manuel de Lemos, em declarações à agência Lusa.

"A consequência para nós é muito gravosa, porque já estávamos com baixas muitíssimo significativas nas comparticipações das famílias e esta situação vai agravar ainda mais e vamos ter, de certeza, maiores dificuldades em continuar a responder no próximo ano", frisou.