Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Austeridade: Miguel Relvas rebate críticas do PS em visita ao Brasil

Lusa

  • 333

Rio de Janeiro, 10 set (Lusa) - O ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, rebateu hoje as críticas do Partido Socialista, afirmando que o maior partido da oposição não pode exigir que o Governo "cruze os braços" diante da crise.

"Muitos daqueles que criticam, mas que não apresentam alternativas, não têm o direito, num momento em que muitos portugueses estão a passar por situações particularmente difíceis, de pedir que os responsáveis cruzem os braços", afirmou Miguel Relvas, à margem de evento no Consulado Geral de Portugal no Rio de Janeiro.

Durante a tarde, o Secretariado Nacional do PS exigiu que o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, explicasse o que "falhou" na política do Governo da maioria PSD/CDS-PP, dizendo que está em falta com os portugueses depois de ter anunciado mais medidas de austeridade.