Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Austeridade: Aumento de imposto do tabaco traz menos receitas fiscais - Grossitas

Lusa

  • 333

Lisboa, 24 set (Lisboa) - O presidente da Associação de Grossistas de Tabaco do Sul, João Passos, defendeu hoje que um aumento da taxa sobre tabaco levará, provavelmente, à redução das receitas fiscais do Estado e ao crescimento do contrabando e da criminalidade.

A proposta de aumento da taxa sobre o tabaco em 30 por cento, que deverá ser hoje apresentada ao Governo pela Confederação das Empresas (CIP) como forma de substituir a receita da Taxa Social Única (TSU) anunciada recentemente pelo Governo, é vista com ceticismo pelo presidente da Associação de Grossistas.

"Numa primeira análise, é natural que os impostos sobre o tabaco aumentem todos os anos. Não faço ideia é em que medida isto possa compensar as outras receitas que o Governo não vai obter, uma vez que suponho que o aumento dos impostos sobre os produtores de tabaco já estivesse nas previsões, na linha do que tem sido prática", disse à agência Lusa João Passos.