Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Austeridade: APED diz-se "profundamente preocupada" com "fortes repercusões" no setor

Lusa

  • 333

Lisboa, 07 set (Lusa) - A Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED) disse hoje estar "profundamente preocupada" com as novas medidas de austeridade anunciadas pelo Governo, que terão "fortes repercussões" no setor por via das dificuldades acrescidas das famílias.

"A APED manifesta-se profundamente preocupada por o Governo ter decidido adotar novas medidas que voltarão a atingir fortemente os consumidores e as famílias que já se encontram no limite da sua capacidade para suportarem mais reduções drásticas do seu rendimento disponível", refere um comunicado da APED.

A associação diz que mesmo "compreendendo o momento de dificuldade que atravessamos", a APED "não pode deixar de notar que as medidas agora anunciadas pelo Governo irão certamente representar mais dificuldades para a vida quotidiana de milhões de portugueses, o que terá fortes repercussões para as empresas da distribuição, já a braços nos últimos tempos com quebras muito significativas nas suas atividades, e que se traduziu no encerramento de mais de 40 unidades e na eliminação de mais de 7.000 postos de trabalho".