Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Austeridade agrava situação das mulheres no mercado de trabalho - OCDE

Lusa

  • 333

Paris, 17 dez (Lusa) - As políticas de austeridade adotadas por alguns países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) para travar a crise económica e financeira podem "agravar ainda mais" a situação das mulheres no mercado de trabalho nos próximos anos.

De acordo com um relatório da OCDE hoje divulgado, "em alguns países, a política de austeridade e o enfoque dos esforços no regresso ao mercado de trabalho de pessoas que estão sem emprego por causa da crise podem tornar a questão da igualdade entre homens e mulheres menos prioritária".

Sublinhando que o trabalho das mulheres é um fator de desenvolvimento económico, a OCDE estima que uma convergência total das taxas de atividade de homens e mulheres permita um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 12% dentro de vinte anos.