Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Aung San Suu Kyi recusa defesa de partes em conflito

Lusa

  • 333

Banguecoque, 04 nov (Lusa) -- A Prémio Nobel da Paz birmanesa, Aung San Suu Kyi, recusou falar em nome dos muçulmanos Rohingya e insistiu que não utilizará a "liderança moral" para apoiar um ou outro lado dos confrontos na região oeste do país.

Apesar de ter provocado alguma deceção entre os seus apoiantes internacionais pelo silêncio sobre a violência que tem assolado o estado de Rakhine, Aung San Suu Kyi disse que ambas as comunidades em confronto -- budistas e muçulmanos -- estavam "descontentes" por ela não ter tomado a sua defesa.

Mais de 100.000 pessoas foram deslocadas desde junho devido ao surto de violência no estado onde novos confrontos no mês passado obrigaram à saída de 30.000 pessoas.