Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ativistas querem as multinacionais a responder por desastres como o do Bangladesh

Lusa

  • 333

Banguecoque, Tailândia, 10 mai (Lusa) - Ativistas e sindicalistas asiáticos pediram hoje que as multinacionais sejam processadas judicialmente por desastres como o desabamento em que morreu mais de um milhar de trabalhadores num complexo têxtil no Bangladesh.

"Tem de ser criado um quadro legal internacional para que as marcas internacionais paguem, nos seus países de origem, por aquilo que acontece em lugares como o Bangladesh", disse em Banguecoque, na Tailândia, o diretor da organização não-governamental Asia Monitor Resource Centre Sanjiv Pandita.

"Cada ano morre mais de um milhão de trabalhadores na Ásia. Há que fazer algo para que as multinacionais deixem de se aproveitar das condições precárias dos trabalhadores", acrescentou Pandita durante uma conferência de imprensa com ativistas da China, Tailândia, Bangladesh, Índia e Paquistão.