Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ativista angolano Rafael Marques não foi ouvido porque a procuradora "está de viagem"

Lusa

  • 333

Luanda, 23 jul (Lusa) -- O ativista angolano Rafael Marques, que foi notificado pela Procuradoria-Geral de Angola para prestar declarações hoje em Luanda, disse à Lusa não foi ouvido porque o instrutor do caso "encontra-se de viagem".

"Hoje apresentei-me na Procuradoria e na Direção de Investigação e Ação Penal e perguntaram-me qual era o assunto. Informei sobre o assunto e as notificações e como resposta disseram-me que o instrutor do caso encontra-se de viagem e o procurador responsável pelo mandado -- também me informaram -- não se encontrava no serviço", relatou à Lusa Rafael Marques.

"É a primeira vez que acontece, mas é extraordinário porque eu encontrava-me em Lisboa onde devia estar por uma semana para tratar de assuntos profissionais e até visitar amigos. Tive de mudar a passagem para vir depor com urgência", acrescentou o ativista angolano, que admite que possa vir a prestar declarações em breve.