Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Até o turismo do Porto tem a ganhar com graffitis legais, defendem artistas

Lusa

  • 333

Porto, 02 nov (Lusa) -- O Porto só tem a ganhar com "paredes legais" onde os graffiters pintem "livremente", porque a arte urbana suscita interesse crescente no turismo, é acesso gratuito à cultura e melhora a estética da cidade, cheia de espaços abandonados.

A mensagem é deixada por Hazul, de 32 anos, Mr. Dheo, de 28, e Fedor, de 27, três dos graffiters do Porto que aceitaram falar à Lusa sobre as pinturas de rua que durante a gestão autárquica de Rui Rio suscitaram controvérsia e em relação às quais esperam maior abertura do novo presidente da autarquia, Rui Moreira.

"Com a atual corrente à volta da arte urbana, o Porto está a dar passos para trás. É uma coisa muito difícil de entender. A nível cultural, artístico, de apoiar os jovens e o talento nacional, acho extremamente necessário. Até o turismo tem a ganhar. Hoje há quem viaje só para fotografar grafitos", defende Mr. Dheo.