Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ataque no Quénia vai custar 0,5% do PIB do país - Moody's

Lusa

  • 333

Nova Iorque, Estados Unidos, 26 set (Lusa) - O ataque terrorista a um centro comercial na capital do Quénia vai fazer o crescimento da economia abrandar 0,5%, prevê a Moody's, tendo como base a quebra de receitas que se seguiu a outros episódios de violência.

Segundo uma nota da agência de notação financeira norte-americana, este ataque terá um impacto negativo na revisão do 'rating' do Quénia, atualmente em B1 com perspetiva estável, e "prejudicará o crescimento e as receitas fiscais, mais diretamente através do efeito no turismo, que representa 12,5% do PIB, 7,4% do investimento e 11% do total de empregados" no país.

Tomando como base os efeitos económicos que o ataque da Al-Qaida à embaixada dos Estados Unidos, em 1998, e a violência étnica a seguir às eleições, em 2008, tiveram, a Moody's prevê que o mesmo ocorra este ano, "reduzindo o crescimento do PIB em cerca de 0,5% na época alta do inverno de 2013-2014".