Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Associação Portuguesa de Software quer ajudar Angola a controlar evasão e fraude fiscais

Lusa

  • 333

Luanda, 30 mai (Lusa) - O presidente da Associação Portuguesa de Software (ASSOFT), Luís Sousa, manifestou hoje em Luanda disponibilidade para ajudar o governo angolano a encontrar soluções tecnológicas para controlar melhor a evasão e fraude fiscais, bem como a propriedade intelectual.

"A ASSOFT dedica-se a ajudar as empresas portuguesas naquilo que é propriedade intelectual que desenvolvem e servimos igualmente de 'interface' para as iniciativas do Governo que se socorrem de software", explicou Luís Sousa, acrescentando que Portugal está no processo de controlo da evasão e da fraude fiscais, no âmbito da comunidade europeia, pelo que pode partilhar as suas experiências com Angola.

"No passado já tivemos uma colaboração com forças policiais angolanas (...) dando formação (na área das soluções tecnológicas), por isso achamos que é um ponto em que podemos mostrar o que é que fizemos e assim acelerarmos esse passo", adiantou o presidente de ASSOFT, em declarações à Lusa à margem de um seminário realizado hoje em Luanda sobre como as tecnologias de informação podem ajudar no crescimento do país.