Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Associação portuense Musas evita despejo apesar de renda mais do que duplicar

Lusa

  • 333

Porto, 29 out (Lusa) -- A associação portuense Musas, prestes a comemorar os 70 anos de existência, chegou hoje a acordo com o senhorio para evitar o despejo, entendimento ainda sujeito a aprovação em assembleia, aumentando a renda de 100 para 225 euros.

O começo do julgamento da ação de despejo estava agendado para esta manhã, mas as duas partes chegaram a um acordo que prevê a separação do edifício da sede, na rua do Bonjardim, do logradouro, usado para um conjunto de hortas comunitárias.

Aos jornalistas depois de concretizado o acordo, que ainda tem de ser aprovado pelos associados do Espaço Musas, um dos elementos do coletivo, Luís Chambel, explicou que o contrato original mantém-se em relação à sede, com a atual renda de 100 euros, mas passam a pagar 125 euros adicionais referentes ao logradouro, numa separação que tem a duração de cinco anos, sendo renovável por mais três.