Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Associação Direito do Consumo acusa Deco de fazer "negócio" com leilão de eletricidade

Lusa

  • 333

Lisboa, 03 mai (Lusa) - A Associação Portuguesa de Direito do Consumo (APDC) acusou hoje a Deco de ter feito "negócio" com o leilão de eletricidade por ter cobrado "uma comissão de 15 euros por contrato" e de ter iludido os consumidores.

Em comunicado, a APDC refere que "perante as notícias de que a Endesa foi a única comercializadora de energia a participar no leilão de tarifas elétricas promovido pela DECO" e "lamenta este episódio que penaliza a construção de um verdadeiro mercado concorrencial em Portugal".

Mário Frota, presidente da APDC, adianta no comunicado que "o facto de ter apenas existido um concorrente vem demonstrar que ainda não existe um verdadeiro mercado liberalizado no nosso país e que, portanto, o dito leilão foi extemporâneo".