Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Associação de Médicos Saúde Pública defende revolta contra cortes no setor

Lusa

  • 333

Lisboa, 27 mar (Lusa) -- O presidente da Associação de Médicos de Saúde Pública incitou hoje a população a revoltar-se contra os cortes financeiros na saúde, lembrando que as doenças mentais e os suicídios estão a aumentar com o agravamento da austeridade.

Reconhecendo que "a doença e a morte acompanham sempre a escala socioeconómica", Mário Durval sublinhou a preocupação com a falta de esperança das pessoas.

"O agravamento das condições de vida e, sobretudo, [a diminuição] da esperança das populações, vai aumentar não só a mortalidade como a morbilidade", afirmou em declarações à agência Lusa.