Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Associação Criar corre o risco de fechar por falta de financiamento

Lusa

  • 333

Porto, 27 nov (Lusa) -- A Associação Projeto Criar, que atualmente garante acompanhamento jurídico e psicológico a mais de 90 pessoas, corre o risco de deixar de funcionar por falta de financiamento, disse à Lusa Leonor Monteiro, coordenadora do projeto.

"A maior parte dos 90 casos diz respeito a violência doméstica e abuso sexual de crianças e todos os dias acolhemos mais vítimas porque fizemos protocolos com o Instituto de Medicina Legal, com a PSP, com a GNR, e com a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em Perigo e, por isso, estamos a receber através dessas mesmas instituições uma média de três vítimas por dia", disse à Lusa a coordenadora do projeto.

De acordo com Leonor Monteiro, o projeto funciona desde novembro de 2012 mas o financiamento do Fundo Social Europeu termina em dezembro e o prazo de candidaturas para o período 2014 -- 2020 ainda não abriu, facto que pode perturbar o funcionamento da atividade da associação.