Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Assembleia Municipal de Lisboa adia discussão do Centro de Artes da EDP

Lusa

  • 333

Lisboa, 18 jun (Lusa) - A presidente da Assembleia Municipal de Lisboa adiou hoje a votação do novo Centro de Artes da Fundação EDP em Belém, opondo-se a várias alterações que foram acrescentadas à proposta, como contrapartidas da empresa ao município firmadas por carta.

No documento, a que a agência Lusa teve hoje acesso, o presidente da EDP, António Mexia, assume "como compromissos adicionais" à construção do Centro de Artes da Fundação EDP - que tem gerado polémica por se situar em plena frente ribeirinha - a recuperação de um pontão junto ao Museu da Eletricidade, um programa de promoção escolar, de desportos náuticos, o patrocínio de um grande evento náutico e a construção de um centro náutico.

"São contrapartidas muito importantes para estarem firmadas numa cartinha", disse à agência Lusa a presidente da Assembleia Municipal de Lisboa, Simonetta Luz Afonso, considerando que, "por salvaguarda do compromisso" da EDP para com a cidade, sugeriu que a proposta fosse adiada.