Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Assange diz que continua a ser perseguido pelos Estados Unidos

Lusa

  • 333

Londres, 18 jul (Lusa) - O fundador do WikiLeaks Julian Assange, refugiado na embaixada do Equador em Londres há um ano, afirmou que continua a ser a perseguido pelos Estados Unidos e reconheceu o "impasse" em que se encontra.

"Tudo o que quero é ser tratado como uma pessoa normal, em vez de ver considerações políticas contaminarem as decisões judiciais", afirmou o australiano de 41 anos em entrevista a cinco agências noticiosas e citado pela France Presse.

Assange refugiou-se na embaixada equatoriana a 19 de junho de 2012, depois de perder todos os recursos legais no Reino Unido para evitar a sua extradição para a Suécia, onde é acusado de dois delitos de agressão sexual, alegadamente cometidos em 2010.