Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Arqueólogo português procura em Moçambique vestígios "do início da Humanidade"

Lusa

  • 333

Lisboa, 06 fev (Lusa) -- O arqueólogo português Nuno Bicho vai coordenar uma investigação arqueológica no sul de Moçambique, onde acredita localizar vestígios do Homo sapiens sapiens, com mais de 250 mil anos.

"Recentemente, em conjunto com outros investigadores, sobretudo americanos, decidimos investir cientificamente em Moçambique", disse o arqueólogo à agência Lusa.

"É uma área que cronologicamente está relacionada com o início da humanidade, 200 mil ou 300 mil anos, e não se conhece nada em Moçambique, ao contrário dos países que o rodeiam, onde há conhecimento muito importante sobre o aparecimento da nossa espécie", disse à Lusa Nuno Bicho, da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade do Algarve.