Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Arqueologia: Estatuetas em marfim com cerca de 4.500 anos descobertas no Complexo dos Perdigões

Lusa

  • 333

Reguengos Monsaraz, 08 ago (Lusa) -- Perto de 20 estatuetas em marfim, com cerca de 4.500 anos e eventualmente relacionadas com rituais ligados à morte, foram descobertas no Complexo Arqueológico dos Perdigões, da empresa vinícola Esporão S.A., perto de Reguengos de Monsaraz (Évora).

Durante as escavações, "tem aparecido muito marfim e, entre os vários objetos, estão estas estatuetas", datadas de "meados do 3.º milénio antes de Cristo", que "terão à volta de 4.500 anos", revelou hoje à agência Lusa António Valera, da empresa ERA -- Arqueologia.

De acordo com o arqueólogo, trata-se da "primeira vez que este tipo de peças e com estas caraterísticas aparece em Portugal", havendo objetos idênticos "já conhecidos noutros sítios do género no sul da Península Ibérica".