Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Armstrong: Luís Horta acha que o antigo ciclista "podia ter ido um bocadinho mais longe"

Lusa

  • 333

Lisboa, 18 jan (Lusa) -- O presidente da Autoridade Antidopagem de Portugal (ADoP), Luís Horta, disse hoje que Lance Armstrong podia ter ido mais longe na confissão do uso de substâncias dopantes, lamentando que o antigo ciclista não tenha esclarecido várias suspeições.

"É muito positivo que ele tenha confessado. É sempre bom que a pessoa assuma os seus erros", começou por dizer Luís Horta à agência Lusa, destacando que a admissão de um passado ligado ao doping por parte do norte-americano "é uma demonstração daquilo que foi o processo da USADA [Agência Antidopagem dos Estados Unidos]", que revelou "uma verdade absoluta".

No entanto, o presidente da ADoP reconheceu que "Lance Armstrong podia ter ido um bocadinho mais longe".