Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Armstrong: Diretor do Tour diz que a confissão foi "exercício de comunicação milimétrico"

Lusa

  • 333

York, Inglaterra, 18 jan (Lusa) - O diretor da Volta a França, Christian Prudhomme, considerou hoje que a confissão de uso de produtos dopantes por Lance Armstrong foi "um exercício de comunicação milimétrico", garantindo que um ciclista não se dopa sozinho.

"Ninguém se pode dopar durante anos, como ele disse que fez, sem cúmplices", disse Prudhomme, que acrescentou que gostaria de saber se o diretor desportivo Johan Bruyneel "estava ao corrente" do uso de doping por Armstrong.

Para o diretor do Tour, "é necessário saber como funcionava o sistema de dopagem" revelado pela investigação da Agência Antidopagem dos Estados Unidos (USADA) e quem ajudou Armstrong.