Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Armstrong acusa ex-presidente da UCI de ocultar teste de doping positivo em 1999

Lusa

  • 333

Londres, 18 nov (Lusa) -- O ex-ciclista norte-americano Lance Armstrong, irradiado da modalidade e desapossado dos sete títulos do Tour de França devido a doping, acusou hoje Hein Verbruggen, presidente da União Ciclista Internacional em 1999, de ocultar um teste positivo nesse ano.

Em entrevista ao jornal britânico Daily Mail, o texano de 42 anos revelou que, após a sua primeira vitória no Tour, teve uma análise positiva de corticosteroides e o "assunto" foi resolvido por Verbruggen.

"Não sei se foi um teste positivo, mas foram encontrados vestígios. Não me lembro exatamente quem estava presente naquele momento, mas o Hein [Verbruggen] disse que isto seria um grande problema, um golpe duro no desporto um ano após o caso Festina, por isso não se podia descobrir isto", contou Lance Armstrong.