Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

AR/Censura: Nunca me furtei a comunicar aos portugueses medidas antipáticas - Passos Coelho

Lusa

  • 333

Lisboa, 25 jun (Lusa) - O primeiro-ministro afirmou hoje que nunca se furtou a anunciar ele próprio medidas antipáticas e frisou que o Governo exercerá os seus poderes em "plenitude" para adotar as medidas necessárias para o cumprimento do processo de ajustamento.

Pedro Passos Coelho falava no debate da moção de censura do PCP ao Governo, na Assembleia da República, após o secretário-geral comunista, Jerónimo de Sousa, ter exigido um esclarecimento se, caso falhe o objetivo do défice constante no Programa de Assistência Económica e Financeira, o executivo vai tomar mais medidas de austeridade.

O primeiro-ministro reconheceu que há riscos no processo de ajustamento orçamental, numa alusão às circunstâncias do IVA estarem abaixo do esperado e de a subida do desemprego ter superado as estimativas orçamentais.