Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Apicultores dizem que Portugal quase não usa pesticidas a proibir na UE

Lusa

  • 333

Lisboa, 30 abr (Lusa) - O presidente da federação portuguesa de apicultores congratula-se com a decisão europeia de proibir a utilização de pesticidas que afetam as abelhas, mas salienta não implicar consequências para Portugal, pois a agricultura nacional "praticamente" não usa estes químicos.

"Somos solidários com todos os agricultores, mas, com a nossa especificidade, [esta decisão] não vai influenciar nada, porque praticamente não são usados na nossa agricultura", disse hoje à agência Lusa o presidente da Federação Nacional dos Apicultores de Portugal, Manuel Gonçalves.

A Comissão Europeia anunciou na segunda-feira que vai suspender parcialmente, por dois anos, a partir de 01 de dezembro, o uso de três pesticidas da família dos neonicotinóides (tioametoxam, imidacloprid e clotianidin), devido ao impacto que têm nas populações de abelhas.